da Alma (VI)

Eu gosto da Amy Winehouse. Gosto das músicas que ela escreve e da maneira como as interpreta. Não quero, de maneira nenhuma, fazer o papel de "advogado do diabo" mas tenho lido e ouvido bastantes críticas péssimas em relação ao concerto dela no último Rock In Rio. Eu não fui vê-la e por isso, antes de formular uma opinião, decidi ver os vídeos todos que estão no youtube e que foram transmitidos em directo pela sic radical. E a minha opinião é muito simples: tomara milhões de cantoras por esse mundo fora terem um por cento da voz da Amy, e da sua genuína e sincera interpretação e até da sua honesta demonstração de sentimentos ("Love Is A Losing Game"), mesmo quando ela está rouca e com álcool e/ou drogas a mais em cima. Se me apresentarem uma compositora e intérprete ao nível desta Amy que apareceu no Rock In Rio, eu próprio peço um empréstimo ao banco para lhe gravar um disco. Espero que alguém tenha a decência de a enfiar num estúdio e gravar aquela voz rouca. Antes de ser internada outra vez.



Amy Winehouse - "Tears Dry On Their Own" (ao vivo no Rock In Rio 2008)

2 comentários:

Ana Pena disse...

Desculpa mas o espectáculo dela foi decadente e de um grande desrespeito pelo público. Carmen Mcrae, Sarah Vaughan, Nina Simone, Dee Dee Bridgewater são algumas vozes tão boas ou melhores que as da Amy e nunca nunca as vi desrespeitar o público desta maneira...!

André Gonçalves disse...

Olá Ana! Em primeiro lugar, muito obrigado pela tua visita e pelo teu comentário. Em relação ao concerto da Amy Winehouse, como deves ter lido no meu post, eu não assisti "in loco" mas via youtube. Digo.te também que tenho muita pena de nunca ter assistido a nenhuma actuação das quatro fantásticas vozes que mencionas no teu comentário, até porque três delas já não estão entre nós... infelizmente. Porém, existem relatos, e não boatos, de pessoas que assistiram a actos menos bonitos por parte da Nina Simone (disparou um tiro a um filho dum vizinho porque o riso deste afectou-lhe a concentração e disparou outro tiro a um executivo duma editora acusando-o de lhe estar a roubar dinheiro em royalties) e da Sarah Vaughan cujo apetite desmesurado para o álcool, marijuana e cocaína era por demais conhecido e ficou até lendário... O que se passa é que o tempo apaga todos estes acidentes de percurso. Um dia, talvez daqui a umas décadas, muita gente que agora a criticou vai orgulhar-se de ter estado neste concerto da Amy Winehouse. Para finalizar, aqui tens uma verdadeira história de decadência num palco português há uns anos atrás duma artista agora muito na "moda". Cat Power na sua estreia absoluta em Portugal ( http://ruimalheiro.weblog.com.pt/arquivo/2003/07/02/cat_power_im_so_tired )
Volta sempre!
Cumprimentos,
André Gonçalves